Como você tem acompanhado em nossos últimos textos, quando falamos na automação industrial automaticamente pensamos em soluções, produtos e serviços que ajudem-na a fazer parte dos processos industriais.

Neste contexto, é impossível pensar em automação sem sensores indutivos. Onde quer que a automação seja usada, é necessária a detecção de posição sem contato de objetos metálicos, resistência ao desgaste e confiabilidade. Seja em engenharia mecânica, produção de eletrônicos, indústrias automotivas, alimentícias ou de plásticos.

Estes dispositivos foram introduzidos na década de 1960 e têm rapidamente substituído as chaves mecânicas, especialmente em ambientes sujos ou molhados. Os modelos de sensores indutivos, também conhecidos como sensores de proximidade, usam um campo magnético que é afetado por metais presentes nas proximidades.

 

A história por trás do sensor indutivosensor indutivo

Criados em 1960, os sensores tornaram-se ao longo dos anos peças fundamentais à automação industrial. Estes produtos são responsáveis pela detecção de quaisquer movimentações no ambiente fabril, seja para contagem de material, controle de direção, até nível de fluidos e verificação de material dentro do recipiente.

Há ainda os sensores utilizados para a segurança dos profissionais que operam o maquinário (NR-12). Quando o usuário tenta infligir uma norma de segurança e posiciona alguma parte do corpo ou até mesmo um equipamento em local não permitido, a máquina para, impedindo que o trabalhador sofra danos físicos.

Há sensores para diferentes aplicações. Os tipos de sensores industriais podem ser: Sensores de Pressão, Sensores de Temperatura, Sensores de Nível, Sensores de Vazão e ainda os mais comuns: indutivo, capacitivo, fotoelétrico, magnético e ultrassônico.

Segundo o engenheiro, o funcionamento dos sensores é baseado em uma alteração no ambiente (aproximação, calor, luz, etc.).

Por isso é infinita a quantidade de soluções que se pode ter com os sensores, tudo é uma questão de análise e estudo. Importante salientar a escolha de sensores com precisão e qualidade. Com mais de 60 anos de existência, os sensores estão ainda mais modernos. Um dos últimos lançamentos do mercado são os Sensores Indutivos com toda a área traseira iluminada, resultando em maior visibilidade na comutação e consequentemente aumento da facilidade e rapidez na detecção caso haja algum problema.

 

Mas, afinal, o que é um sensor indutivo?

Caso você ainda não tenha ouvido falar em sensores indutivos, é altamente recomendável a leitura deste texto. Vamos lá?

Bom, primeiramente é correto afirmar que os sensores indutivos são componentes eletrônicos capazes de detectar a aproximação de um objeto sem a necessidade de contato físico entre sensor e o acionador, sendo assim, aumentando a vida útil do sensor por não possuir peças móveis sujeitas a desgastes mecânicos.

Eles também não necessitam de energia mecânica para operar e são imunes a vibração e choques mecânicos. Graças à elevada resistência dos componentes de alta tecnologia utilizados em seu circuito eletrônico, os sensores são particularmente capazes de operar em condições severas de trabalho, como a presença de lubrificantes, óleos, imersos na água, etc.

Podemos dizer que os sensores indutivos têm largas aplicações em máquinas operatrizes, injetoras de plástico, indústria cerâmica, máquinas de embalagens, indústria automobilística, etc, mas a sua principal aplicação é a detecção de objetos metálicos, pois o campo emitido é eletromagnético.

Em paralelo a isso, é importante dizer que nos sistemas de automação, os sensores desempenham um papel fundamental. São responsáveis pela conversão de uma grandeza física para um sinal elétrico, que pode ser compreendido pelo controlador lógico programável (CLP). Dentre os inúmeros tipos de sensores com diferentes funções, existe o sensor indutivo. Este tipo de sensor apresenta a capacidade de detectar objetos metálicos em pequenas distâncias. Sendo, portanto, definido como um sensor de proximidade.

Vale mencionar que um sensor indutivo possui algumas características que tornam seu uso uma opção muito viável e vantajosa na aplicação em sistemas industriais. Uma delas é que, por não possuírem partes móveis, o sensor indutivo possui uma vida útil prolongada em relação aos sensores fim de curso que utilizam contatos mecânicos.

Por fim, um sensor indutivo possui componentes muito bem vedados e que podem trabalhar em ambientes com poeira (não metálica) e até mesmo em contato com líquidos. E apesar da pequena distância de detecção, apresenta ótima precisão e, portanto, repetibilidade em medições de proximidade.

 

Utilização do sensor indutivo como complemento da automação industrial

Como vimos, um sensor indutivo possui uma definição especialmente técnica, que é fundamental para você que está em busca de soluções industriais para a automação da sua empresa e/ou indústria.

Os sensores indutivos foram introduzidos no mercado na em meados de 1960, geralmente aplicados para a substituição de chaves-fim-de-curso pois não requerem contato físico para atuar. esse fator proporciona uma maior durabilidade, segurança e velocidade de trabalho do equipamento.

Possuem grande aplicação também na industrial para sendo utilizados em máquinas para cortar peças, medir velocidade, detectar materiais de baixa resistência mecânica, entre muitas outras aplicações.

Sendo assim, é importante que você tenha em mente que os sensores indutivos podem ser aplicados em diferentes funções relacionadas à percepção de proximidade. Dentre as principais aplicações deste tipo de sensor estão:

  • Detecção de presença ou ausência de um material metálico;

sensor indutivo

  • Detecção de passagem de material;
  • Detecção de fim de curso;
  • Contagem e reconhecimento de pulsos por meio de componente mecânico
  • dentado;
  • Identificação de materiais metálicos;
  • Leitura de posição (longa distância);
  • O sensor indutivo é um dispositivo que apresenta versatilidade, oferece segurança nas aplicações de automação e, portanto, possui grande utilidade na indústria.

Com a ajuda dos sensores indutivos você monitora, regula e automatiza os processos e estados. E tudo isso com máxima qualidade, mesmo em ambientes com condições extremas. Em linhas gerais, são apropriados para inúmeras aplicações porque são livres de desgaste e trabalham sem contato, o que os tornam imunes à sujeira. Por fim, podem ser encontrados nos formatos construtivos a partir de 3 mm (cilíndricos) até 80 × 80 mm (cubóides).

Agora, nós vamos apontar alguns modelos de sensor indutivo que você pode encontrar no mercado. Fique ligado!

 

Sensor indutivo de alta pressão: para aplicações em cilindros hidráulicos e válvulas

Podemos dizer que os sensores indutivos para alta pressão suportam uma pressão de até 500 bar. Portanto, eles são perfeitos para o monitoramento de posição em sua hidráulica, como por exemplo, para o controle da posição final em cilindros hidráulicos ou o monitoramento das posições das válvulas. Esta capacidade de carga é viabilizada por meio dos materiais do invólucro resistentes aos meios e do processo especial de vedação. Para as suas aplicações individuais, há diversos formatos construtivos e um vasto programa de diâmetros diferentes de invólucro e tamanhos de rosca.

Entre as principais características específicas do sensor indutivo de alta pressão, podemos destacar que:

  • resistentes à pressão até 500 bar;
  • resistentes à alta temperatura até 120°C;
  • apropriados para utilização em zonas protegidas contra explosão;
  • tamanhos construtivos de M5 até M18;
  • formatos construtivos curtos e longos;
  • com e sem batente fixo.

 

Sensor indutivo para áreas higiênicas: uma longa vida útil

Este tipo de sensor indutivo é extremamente resistente contra meios abrasivos e agressivos: a sua identificação é resistente contra abrasão e produtos químicos. Os indicadores luminosos são protegidos contra destruição e a construção do invólucro foi otimizada para uma limpeza segura e para que não ocorra a contaminação do seu produto.

Para a aplicação em ambientes extremamente agressivos, estão disponíveis variantes completamente em PTFE, onde suas características específicas são:

  • aço inoxidável especial, como por exemplo, 1.4404, 1.4571;
  • alta resistência contra produtos químicos;
  • classe de proteção elevada, IP67 até IP69K;
  • está disponível faixa de temperatura mais elevada;
  • certificações Ecolab, FDA;
  • limpeza segura (CIP);
  • vários formatos construtivos e tamanhos;

 

Sensores indutivos para área de solda: altas temperaturas e campos magnéticos

Quer aumentar a disponibilidade das suas instalações e, simultaneamente, reduzir os custos de manutenção e estoque? Aposte nos sensores indutivos para área de solda. Estes detectam objetos metálicos, como por exemplo de aço, alumínio ou latão, com distância de comutação idêntica.

Em função de seu revestimento cerâmico, eles se caracterizam pela sua resistência contra respingos de metal, escórias e resíduos de queima, bem como contra campos magnéticos gerados por correntes elétricas de solda de até 25 kA. Meios abrasivos e produtos de limpeza também não conseguem danificá-los. Perfeitos para utilização em equipamentos de solda e equipamentos de cura por indução, bem como em ambientes industriais severos similares.

Entre suas características e principais vantagens, podemos destacar que possuem:

  • detecção de objetos metálicos sem fator de redução;
  • extremamente robustos, imunes a campos magnéticos e resistentes a respingos de solda;
  • resistentes em relação à meios abrasivos e produtos de limpeza;
  • disponíveis em diversos formatos construtivos e vários tamanhos;

 

Sensores indutivos para altas temperaturas: precisão máxima

Esta linha de sensores indutivos operam em áreas com temperaturas de até 230 °C. De acordo com a versão, além do corpo, a construção dos cabos também é revestida para altas temperaturas. A eletrônica é totalmente integrada ou pode ser facilmente conectada aos acessórios adequados.

Devido às diversas formas construtivas, você pode facilmente integrar os sensores indutivos para altas temperaturas em situações variadas e também solucionar limitações espaciais de maneira otimizada. Além disso, algumas versões também estão disponíveis como sensores de alta pressão, o que amplia consideravelmente o espectro de aplicações. Entre as características:

  • disponibilidade de faixa de temperatura até 230°C;
  • disponível classe de proteção elevada até IP68;
  • corpo de aço inoxidável;
  • vários formatos construtivos e tamanhos.

 

Sensores indutivos para áreas explosivas: aplicações múltiplas
Já este tipo de sensores indutivos são indicados para todas as Zonas Ex (é a classificação da planta, quando uma planta esta identificada como zonas. Essas zonas indicam a quantidade de mistura explosiva existente no local e são classificadas em Zona 0, Zona 1 e Zona 2)

A área de aplicação desses interruptores sem desgaste abrange desde as regiões das zonas 2/22, onde uma atmosfera explosiva ocorre raramente (categoria 3G/3D), até regiões das zonas 0/20, onde há máximo risco de explosão. As suas particularidades:

  • das zonas: 0, 1, 2, 20, 21 e 22;
  • resistente a alta pressão até 500 bar;
  • para aplicação em diferentes faixas de temperatura;
  • com amplificadores para disjuntor NAMUR adequados;
  • livres de desgaste, pois trabalham sem contato;
  • resistentes aos meios;
  • imunes à sujeira;
  • E muitas outras!

 

Sensores indutivos do tipo anel: para detectar peças pequenas

sensor indutivoEnquanto isso, os sensores indutivos tipo anel trabalham de maneira extremamente confiável e são predestinados para detecção de peças pequenas com uma alta velocidade de objeto de até 20 m/s. Graças ao prolongamento de impulsos integrado de até 150 ms, os comandos podem usar os sinais de comutação com segurança. Como usuário, você também se beneficia da instalação simples.

 

Entre as suas características, podemos destacar:

  • princípio de sensor confiável para altas velocidades de objeto
  • sensores indutivos anelares de montagem universal graças aos vários tamanhos
  • sensores indutivos para mangueira de instalação fácil na mangueira de alimentação
  • passível de ser empilhado em distância > 20 mm

 

Sensor indutivo de distância analógico: medir precisamente posições, distâncias e diferenciação de materiais

Em paralelo as opções de sensores indutivos destacados acima, podemos dizer que o de distância analógico é capaz de medir várias posições, distâncias e, além disso, também pode distinguir entre diferentes variantes de material.

Eles funcionam sem contato, portanto são livres de desgaste e se caracterizam por uma longa vida útil. A sua função de aprendizagem possui uma zona de linearidade ajustável, o que permite uma colocação rápida em serviço na primeira instalação e garante tempos reduzidos de parada em caso de troca do sensor.

Em razão dos inúmeros formatos construtivos disponíveis, os sensores indutivos de distância analógicos podem ser facilmente integrados em qualquer aplicação. Entre as aplicações mais importantes incluem-se o monitoramento de movimentos em dispositivos de junção, estampagem ou fixação da engenharia mecânica ou a detecção de desbalanceamentos e extensões de eixos.

Os sensores indutivos de distância fornecem um sinal analógico absoluto de tensão, corrente ou IO-Link. Suas características específicas:

  • compactos, robustos e confiáveis
  • livres de desgaste, pois trabalham sem contato
  • princípio de medição absoluta
  • Faixas de medição de 0,2 até 50 mm, também com recurso de teach
  • curto tempo de reação, altas precisão de repetibilidade e linearidade
  • ampla faixa de temperatura, desvio de temperatura reduzido
  • aplicação simples através de interfaces analógicas e IO-Link

 

Sensor indutivo de posicionamento: perfeitamente integrável

Os sistemas indutivos de posicionamento surpreendem mesmo em condições de instalação com pouco espaço: De integração perfeita, medem a posição de objetos metálicos com precisão máxima sem contato e, portanto, também livre de desgaste. Eles registram distâncias lineares de medição de maneira segura através um alvo simples. Um elemento de construção simples da máquina, como por exemplo, um disco de rotação, pode atuar como alvo. Dependendo da versão, os valores medidos são emitidos através de IO-Link ou como sinal de saída analógico.

O campo de aplicação principal dos sensores é o monitoramento de fusos de acionamento ou dispositivos de fixação. Nestes casos, os sistemas de posicionamento indutivos garantem um procedimento de fixação sem falhas. Além disto, o sistema de posicionamento pode ser utilizado em diversas outras aplicações com movimentos lineares da engenharia mecânica, por exemplo, para registrar a profundidade de estampagem, as posições das garras, dos cilindros, das válvulas etc.. A alta precisão de repetibilidade garante uma qualidade de processo ideal.

Suas características específicas são:

  • faixas de medição ajustáveis de 0… a 133 mm;
  • não é necessário nenhum ajuste mecânico;
  • livres de desgaste, pois trabalham sem contato;
  • alta precisão de repetibilidade e posicionamento preciso;
  • interfaces analógicas e digitais.

 

E como funciona o sensor indutivo?

O sensor indutivo é composto por um núcleo de ferrite envolto por uma bobina, um circuito oscilador e, por fim, um circuito disparador em conjunto com um amplificador (Disparador de Schmitt).

O princípio de funcionamento do sensor indutivo se dá a partir do um campo eletromagnético variável que é gerado pelo oscilador em conjunto com a bobina na extremidade do dispositivo. Quando um material metálico penetra este campo, são induzidas pequenas correntes parasitas. Com a indução no metal, ocorre uma diminuição na energia do campo e, consequentemente na amplitude do sinal proveniente do oscilador. Quando este sinal se torna muito baixo, o circuito de disparo percebe a mudança e altera a tensão de saída. Fornecendo uma resposta lógica, de nível alto ou baixo, que pode ser utilizada no controle do processo.

sensor indutivoAo escolher um sensor indutivo, devem ser levados em conta alguns aspectos construtivos. Dentre os sensores de indução disponíveis no mercado, podem ser encontrados os que possuem tensão de saída em nível contínuo (CC) ou alternado (CA). Os sensores indutivos de saída CC possuem modelos de dois, três ou quatro fios. Enquanto os sensores CA apresentam somente dois fios, sendo sua alimentação feita em sequência com a carga.

Adicionalmente, o chaveamento do sensor CC pode ser normalmente aberto (NA) ou normalmente fechado (NF), que deve ser escolhido de acordo com a necessidade do projeto. Em alguns modelos, mais especificamente nos modelos CC de três ou quatro fios, os transistores utilizados no circuito amplificador podem ser do tipo pnp ou NPN. Portanto, se o sensor possuir característica pnp, o potencial positivo será ligado e, caso seja NPN, a ligação deverá ser feita pelo fio de potencial negativo.

Quanto aos perfis destes sensores, há dois principais formatos diferentes. Os sensores tubulares (cilíndricos) e os sensores retangulares. As dimensões dos sensores indutivos cilíndricos variam em torno de 3 a 40 mm de diâmetro. Podendo, ou não, possuir rosca externa para a fixação.  Já os do tipo dito retangular são encapsulados em dimensões e formatos que diversificados, de acordo com os fabricantes.

A distância de detecção que um sensor indutivo pode apresentar também pode variar de 1,5 mm até cerca de 120 mm no caso de sensores indutivos especiais para longas distâncias.

Quanto à forma de conexão dos sensores indutivos, esta pode ser feita por meio de cabos, conectores, pinos ou terminais parafusados. De acordo com as características de montagem do sensor.

As modificações do comportamento do oscilador são interpretadas pelo trigger de modo a obter uma saída de sinais ALTO-BAIXO, ou seja, uma onda quadrada, capaz de excitar um circuito de potência, tal como um transistor, obtendo assim uma chave liga-desliga em estado sólido, com condições de efetuar um chaveamento sobre bobinas de reles, pequenos contatores, ou mesmo circuitos lógicos.

Todo esse conjunto eletrônico é montado em forma bastante moderna utilizando técnicas avançadas, o qual é alojado em invólucros de plástico ou metálicos e encapsulados com resina de alta densidade, formando um bloco sólido à prova d’água, vibrações e intempéries, podem ser de corrente alternada (AC), corrente contínua (DC), com saídas normalmente aberta (NA), normalmente fechadas (NF), ou mesmo a transistor NPN ou PNP facilmente integrado a controladores lógico programáveis (CLP).

 

As resoluções de um sensor indutivo
De maneira geral, a resolução é a menor alteração de distância capaz de causar uma mudança de sinal mensurável na saída do sensor. Ela é restringida por interferências elétricas de alta frequência (ruídos) ou pela resolução de conversores digitais-analógicos.

Em medições extremamente rápidas (taxas de detecção elevadas), o ruído de sinal atua de forma abrangente sobre o processamento de sinal. Realizar uma filtragem sem afetar o sinal útil é impossível ou possível apenas dependendo das condições. Chama-se de resolução dinâmica.

Também podemos notar a resolução estática, que possuem movimentos extremamente lentos de objetos (taxas de detecção baixas), como por exemplo a dilatação térmica de eixos, possibilitam a filtragem das interferências de alta frequência. O sinal portador não é afetado. Essa medida possibilita aumentar consideravelmente a resolução, em comparação com as medições dinâmicas.

A precisão de repetição define a precisão de ponto de comutação de medições consecutivas em um período de 8 horas, a temperatura ambiente de +23 °C ±5 °C e tensão operacional constante, enquanto o tempo de resposta se refere ao tempo de que uma saída de sinal de um sensor necessita para passar de 10 % para 90 % do nível máximo de sinal.

E como é feita a montagem de sensores indutivos?
De certo modo, para evitar a interferência indesejada do campo de medição e obter a distância sensora máxima, devem-se seguir as instruções de montagem e respeitar as distâncias mínimas indicadas. Se a distância sensora for mínima for descumprida, pode ocorrer uma redução da distância sensora. Como recomendado, testar o sensor diretamente na respectiva aplicação.

 

Em busca de sensor indutivo? A Safety Control é a solução em distribuição destes produtos!

A Safety Control é uma empresa que foi inaugurada com o objetivo de ser um distribuidor de sensor indutivo de referência no  Brasil. Desde 2008 trabalhando de maneira séria e comprometida com os clientes, a empresa ampliou sua atuação e passou a ser também revendedora de outras fabricantes, como Datalogic, ABB, Wago, MetalWork e Contemp, sem perder o foco em continuar como o melhor em relação aos distribuidores de sensor indutivo.

Para se tornar um especialista em trabalhar com materiais elétricos, a Safety Control criou uma rede de atendimento capaz de apresentar ao cliente o material que ele precisa de forma rápida, à pronta entrega. Com isso, a Safety Control garante disponibilidade total de peças de reposição de componentes e sistemas elétricos, bem como os sensor indutivo.

Os produtos da Safety Control são reconhecidos no mercado pela capacidade técnica, soluções inovadoras, personalizadas e integradas, com uma linha de produtos seguros e totalmente sustentáveis. A Safety Control também oferece ao cliente a linha completa de produtos que irão agregar valor à sua indústria, além de melhorar a automação industrial da mesma.

Vale lembrar que a Safety Control, sediada em Curitiba, Paraná, tornou-se uma referência no mercado através do atendimento de qualidade e produtos ideais para cada aplicação. Entre as soluções que trabalha, a Safety Control oferece não só os sensor indutivo, como também:

  • Automação e Controle – Temos uma linha completa de automação e controle, com acionamento, controle, comando, sinalização, relés temporizadores, relés de segurança, relés acopladores, controladores programáveis, fontes chaveadas e muito mais.
  • Proteção de Circuitos – Os produtos de proteção de circuitos são conhecidos pela grande variedade de disjuntores para cada aplicação.
  • Distribuição Elétrica – São diversos modelos de sensor indutivo e disjuntores para média tensão.
  • Sistemas de Potência – O cliente pode encontrar as melhores opções em religadores e chaves, capacitores e soluções de automação da distribuição de energia elétrica

Por isso, é importante, inclusive, frisar que a Safety Control conquistou um alto grau de fidelização por parte de seus clientes que buscam produtos e sensor indutivo de qualidade, o qual também é garantido por um competente serviço de pós-venda que está sempre à disposição para sanar as mais diversas demandas.

Vale ressaltar que seu amplo estoque de produtos é responsável pela agilidade na manutenção e pela pronta entrega de peças e serviços, um diferencial bastante significativo para quem procura por sensor indutivo. A Safety Control está há tantos anos no mercado, em especial com produtos para linhas de produção e áreas nas quais qualquer interrupção possa representar perdas, danos ou riscos.

Esse compromisso em ser uma das melhores empresas do ramo pode ser comprovado na rotina da Safety Control e em cada departamento de sua sede própria, composta por mais de 600 m² de área útil, contendo laboratório para testes e manutenção, além de uma sala de treinamento para compartilhar conhecimentos entre colaboradores, clientes e fornecedores.

Isso mostra o quanto a Safety Control como Distribuidor de sensor indutivo se preocupa em oferecer o que há de melhor para os seus clientes que buscam por uma automação industrial, bem como redução de custos, gerenciamento de energia, entre outros pontos importantes para o bom andamento da indústria como um todo.

É muito importante, ainda, ressaltar que a Safety Control se destaca não só por ser um Distribuidor de sensor indutivo de qualidade, como também detém o título de autoridade em Automação Industrial e Implementação de Segurança de Máquinas – NR-12.

Ao longo dos anos, a Safety Control tem pautado a sua atividade na comercialização de produtos de qualidade e tecnologia de ponta, tendo-se especializado na comercialização de equipamentos e sistemas para a aplicação em diversos campos de automação industrial, onde detém a exclusividade de diversas marcas conceituadas.

Com anos de experiência neste mercado que só tende a crescer, a Safety Control conta, hoje, com vários produtos e serviços comercializados e reconhecidos internacionalmente pela sua qualidade, às quais presta apoio e assistência técnica pré e pós-venda.

Desses anos todos de experiência no ramo de automação industrial, a empresa disponibiliza uma gama completa de soluções, que lhe permite dar respostas eficazes no que respeita a:

  • Controle e automação industrial;
  • Instrumentação e processos;
  • Sistemas e software;
  • Sensores de temperatura e de nível;
  • E muito mais!

Por esta e muitas outras razões, a Safety Control firma seu compromisso em ser a solução mais completa em Distribuidor de sensor indutivo para Automação Industrial, Controle e segurança de Máquina, para que você e sua indústria tenham acesso ao que há de mais moderno, seguro e de qualidade.

Por isso, a Safety Control oferece uma grande variedade de sensores indutivos em diferentes formatos construtivos, para quase todas as aplicações: desde sensores padrão a sensores com distância de comutação ampliada, higiênicos, resistentes à alta pressão e sensores Ex, fator 1 ou sensores totalmente metálicos.

Eles estão disponíveis até mesmo com revestimento adicional cerâmico ou PTFE, evitando, por exemplo, que respingos de solda se acumulem. No nosso portfólio você também encontra sensores totalmente metálicos com fator 1.

Com a ajuda dos sensores indutivos distribuídos pela  Safety Control, você monitora, regula e automatiza os processos e estados. E tudo isso com máxima qualidade, mesmo em ambientes com condições extremas.

As vantagens mais importantes dos sensores indutivos mostrados e distribuídos pela Safety Control estão que eles são:Sensor Indutivo

  • apropriados para inúmeras aplicações;
  • livres de desgaste, pois trabalham sem contato;
  • imunes à sujeira;
  • encontrados nos formatos construtivos a partir de 3 mm (cilíndricos) até 80 × 80 mm (cubóides);
  • indicados para as mais diversas aplicações;
  • e muito mais.

Viu só como a Safety Control pode te ajudar com os sensores indutivos? Aqui, você encontra a solução para automação industrial que mais precisa, com a eficiência que você merece.

Entre em contato conosco e conheça nossos diferenciais e encontre os sensores indutivos que mais se encaixam à sua necessidade. Trabalhamos com diversas marcas do mercado. Fale conosco!